Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

SP - Inscrições para eventual contratação de Professores de Educação Infantil

Candidatos podem se inscrever entre 20 e 24 de outubro

Estarão abertas, no período de 20 a 24 de outubro, nos Centros de Educação Infantil (CEI) e no Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI), as inscrições de candidatos a eventual contratação para a função de Professor de Educação Infantil.

As inscrições deverão ser feitas pessoalmente pelo interessado, ou por procurador devidamente habilitado, mediante o preenchimento do formulário padronizado “Ficha de Cadastro de Candidato à Eventual Contratação”, disponível nas unidades, no período acima especificado e no horário das 8 às 17 horas.

Mais informações poderão ser obtidas nos próprios locais de inscrição ou nas Diretorias Regionais de Educação.

Leia o Comunicado Nº 1.596 na íntegra.
fonte: Portal da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

terça-feira, 14 de outubro de 2014

SP - Rede Municipal fará concurso para 600 novos Professores de Educação Infantil

Enquanto o certame é realizado, Secretaria contratará emergencialmente

A Secretaria Municipal de Educação abrirá novo concurso para a contratação de 600 Professores de Educação Infantil. Enquanto os procedimentos do novo certame são realizados, a pasta contratará, emergencialmente, 500 profissionais para atuarem nos CEIs (Centros de Educação Infantil) da Rede Municipal de Ensino.

O comunicado com as inscrições para os interessados na eventual contratação deverá ser publicado no Diário Oficial da Cidade (DOC), nos próximos dias.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O nome próprio na alfabetização

Especial da Nova Escola sobre o primeiro passo para ensinar a ler e escrever

Entenda a importância de usar o nome próprio na hora de ensinar as crianças a ler e escrever
Por que alfabetizar com nome próprio?
A importância de trabalhar com o nome para dar início às reflexões sobre o sistema de escrita na Educação Infantil

Maria. João. Antônio. Cecília. Fernanda. Imagine se não tivéssemos um nome. No meio de milhões de outras pessoas, como seríamos diferenciados? A importância dessa palavra levou muitos linguistas e antropólogos a acreditar que a escrita foi fonetizada por causa dos nomes próprios, uma vez que os pictogramas não davam conta de codificá-los e registrar a diversidade de indivíduos. Atualmente, é difícil conceber uma sociedade que não utiliza o nome próprio para registrar a diferença – e, por conseguinte, a identidade – de cada membro.